Como está as suas vendas?

A premissa deste artigo é de que você, ao longo da carreira, dedicou-se ao aprendizado das técnicas exigidas de quem atua em vendas, que as aplicou e ganhou algum dinheiro com vendas, mas neste momento está na fossa.  Qual sua maior barreira para sair da fossa? Sem sombra de dúvidas que é saber que você está nela.  Como é que você encontra uma maneira de sair dela?  Perguntando a si mesmo:  EU SOU FELIZ COMO A PROFISSÃO DE VENDEDOR?    Muitos evitam fazer a si mesmo essa pergunta. Dizem: “Não sou infeliz, eu gosto de trabalhar em vendas, mas também não posso dizer que sou feliz. Sou mais ou menos feliz.”  Se a sua resposta for parecida com está, você é como a maioria das pessoas: Você evita pensar no que realmente sente. Agarra-se ao meio termo que não exige uma atitude imediata e executa o auto-boicote.   É conhecido das pessoas que quem não é feliz, então é considerada infeliz. Eu, particularmente, entendo que se um vendedor não é feliz, ele é um sofredor. Sei que o oposto de feliz é infeliz, mas na profissão de vendas quem não é feliz com tudo de bom e de ruim que acontece, sofre.  O vendedor ou gerente que não pode dizer que é feliz perde a melhor coisa que a profissão e a vida tem para dar. E isso, posso garantir, é tão desapontador que leva você ao sofrimento.  A menos que você deixe de ter problemas de sofrimento com o que faz, você nunca deixará de ter fossas de vendas. Por quê? Porque invariavelmente, todas as vezes que você começar a ter bons resultados será puxado para baixo pelos pensamentos que criam os seus sofrimentos.  É mais comum uma pessoa ser bem-sucedida parte do tempo do que o tempo todo. E isso faz com que a pessoa também sofra a maior parte do tempo. Um desempenho mais ou menos – aquele que leva um vendedor ao sofrimento – quando um mês bom e contrabalançado com um mês ruim. Se você, por exemplo, coloca a culpa na situação do mercado, ou por ser janeiro e fevereiro, ou porque o Brasil só começa depois do carnaval, ou por que os planetas estão alinhados fazendo com que as pessoas parem de comprar, você está fugindo da realidade e da sua responsabilidade profissional.  Caso você esteja num momento de poucas vendas é porque teve um período de altas e agora caiu. Isso já é um bom começo, significa que você provou que pode vender bem. Agora, isso também não prova que seu problema de vendas é a sua atitude?  A menos que você seja honesto consigo mesmo e reconheça que sua atitude é a responsável por sua queda, você não está preparado para melhorar.  Todos nós, em vários momentos e circunstância da vida, precisamos de ajuda para desenvolver todo nosso potencial, está é a primeira coisa que você precisa aceitar. A segunda é que você, queira ou não, é a única pessoa que é capaz de tirá-lo da situação que esta.  O objetivo da ajuda externa é criar as condições ideais para alguém refletir e se superar. Esta ajuda pode vir através de um livro, artigo, vídeo ou treinamento. Agora, a menos que você coloque em ação o que aprendeu, nada funcionará a seu favor.  Alguma vez você já ficou desanimado por um problema financeiro? Um desânimo por um problema emocional? E um desânimo por poucas vendas? Sem dúvidas que sim. Então posso lhe garantir uma coisa: A única maneira de você sair dessa é: PARE DE CHORAR E VÁ A LUTA.   
  • Não desperdice tempo procurando motivos para não trabalhar duro. 
  • Para de tentar exigir que a vida e os negócios sejam justos. Prepare-se melhor. 
  • Enfrente as barreiras como algo a ser vencido. 
  • Faça o que de melhor você pode fazer no momento. 
  • Faça o que pode com o que você tem. 
  • Não comente com ninguém sobre seus problemas, principalmente, com as vendas e suas finanças. (Por quê? Porque 20% das pessoas não estão nem ai. E 80% ficam satisfeitas por estarem melhor do que você.) 
  SAIA DA FOSSA E VÁ VENDER, AGORA! Faça isso e você vencerá mais este desafio da sua vida.  DEUS LHE DEU A VIDA. AGORA, VENCER OS OBSTÁCULOS PARA SER FELIZ É COM VOCÊ. Por PAULO FERREIRA – CEO